Páginas

08 julho, 2017

[Mental] O Hábito de Afiar o Machado

foto: pexels


Introdução 



"Um jovem lenhador desafiou o seu velho Mestre sobre quem teria mais domínio e habilidade no uso do machado. Tratava-se do corte de árvores plantadas, de pinus e eucalipto, que sugam gás carbono durante seu crescimento.
Entre uma árvore e outra, do reflorestamento, o jovem olhava para o Mestre, a uma certa distância, mas na maior parte das vezes o via sentado.
O jovem voltava às suas árvores, certo da vitória, sentindo piedade pelo velho Mestre. No final do dia viu-se que o velho Mestre tinha cortado muito mais árvores que o jovem.
- Mas como é que pode? – surpreendeu-se. Quase todas as vezes em que olhei, você estava descansando!
- Não, meu filho, eu não estava descansando. Eu estava afiando o machado. Foi por isso que você perdeu a competição."

Minha Experiência 


Muito se fala em estipular metas e buscar objetivos, mas cheguei em um ponto onde não queria nada, mesmo sendo apenas mais um classe média.

Tudo que me fazia me esforçar no passado estava ligado a necessidade de estabilidade financeira e quanto atingi isso percebi que a independência financeira chegaria, ainda que demorasse décadas,  e depois mais conforto financeiro, cuidar da saúde, família até partir.

Contudo esse conformismo tem um problema: quando uma área de nossas vidas pára de se desenvolver, isso se alastra por outras, massacrando nossa garra e motivação. Acomodar-se é como adotar uma doença degenerativa: 

lenta, gradual e quase imperceptível no começo. Depois, cai mais forte, vai tolhendo nossas escolhas e passamos a escolher a partir de um câncer ao invés do desejo de nosso coração. Um insano novo normal a partir dessa queda. 

Uma maneira de evitar esse mal é a persistência. Não basta sobreviver, nem viver, é preciso lutar dia após dia silenciosamente: 

lutar contra nossa sociedade, contra nossa família, contra nós mesmos. Dizendo "não" com um sorriso no rosto, lembrando que não estaremos sozinhos no final: estaremos apenas conosco e somos quem mais precisa evoluir para um fim sem sérios arrependimentos.

8 Atividades Essenciais de Auto-Aperfeiçoamento


1 - Praticar Atividade Física RegularmenteCorrida /Musculação/ caminhada/ artes marciais /dança de salão etc: faz maravilhas pelo seu corpo e podem aumentar sua longevidade, como no caso da fisiculturista de 80 anos;

2 - Organizar seu lara harmonia do ambiente promove o bem-estar interior das pessoas e a desordem causa uma tensão visual, uma sensação de caos e falta de motivação, devido a sobrecarga de estímulos;

3 - Aprender uma nova língua: aumenta a sua base de competências e abre a possibilidade de círculos sociais estrangeiros;

    4 - LerAprender com os livros de não-ficção, eles são especialmente bons para transformar tempo desperdiçado em tempo produtivo - bons livros podem ter dar novas ideiais

      5 - Estudar muitose você é um estudante de algum tipo, estude muito, não perca a oportunidade. Ser bom em sua especialidade e ganhar dinheiro com isso é essencial;

        6 - Aprender uma arte ou instrumento musical: áreas diferentes do cérebro são desenvolvidas quando aprendemos uma nova habilidade.

          7 - Aprender a ser engraçadoótimo para fazer amigos e evitar o constrangimento social. E ainda haverá momentos que termos de rir de nós mesmos para manter o ânimo de prosseguir.

            8 - Aprenda a cozinharutilize livros de receita/youtube + tentativa e erro (muito importante para ajudar a nutrição e aumentar seus ganhos na academia). 


            A Abordagem de Raiam


            Conforme o Raiam explica, o homem deve ainda controlar o apetite sexual:

            "Qual é o denominador comum para o sucesso, segundo Gray?
            Simples: transformar em hábito o que pessoas fracassadas não gostam de fazer.
            O povão não gosta de ler livros? Transforma isso em hábito. (hack #91)
            O povão não gosta de se exercitar diariamente? Transforma isso em hábito. (hack #31)
            O povão não gosta de acordar cedo? Transforma isso em hábito (5am club neles, hack #34)
            O povão não gosta de controlar a energia sexual? Transforma essa porra em hábito!"


            A Abordagem de Newport


            Gostamos ainda da visão de Carl Newport:


            • não siga sua paixão, mas descubra quais habilidades pode desenvolver a um nível superior; 
            • seja muito bom no que faz, pois a paixão se segue à maestria, e não o contrário; 
            • não espere promoções, já que se aprimorar leva tempo; e 
            • pense pequeno, mas aja grande, pois o que realmente importa não é achar o emprego certo, e sim descobrir como você pode ser bom em qualquer emprego. 

            Em resumo, o que você faz para viver é menos importante do que como você o faz.

            Caminho do Fracasso


            Descobri esse texto em um comentário anônimo e percebi que seria um grande desperdício não adaptá-lo, pois ele é curto, objetivo e didático.


            • Malhou ou praticou atividade física regularmente durante o ano todo? Não.
            • Praticou educação financeira? Não.
            • Investiu mesmo que pouco todo mês? Não.
            • Fez cursos pra melhorar o social ou educacional? Não.
            • Saiu de casa pra tomar ar fresco no fins de semana? Não.
            • Buscou alguma fé positiva ou meditação? Não.
            • Foi otimista ao invés do pessimismo crônico que só sabe reclamar de si e dos outros? Não.
            • Se arriscou alguma vez no estilo do personagem do filme "Sim, Senhor"? Não.
            • Estudou bons livros que poderiam dar novas ideias? Não.
            • Fez alguma coisa pra melhorar de vida ao invés de só ficar trancado no quarto? Não.
            • Saiu com ficantes, mulher ou namorada pelo menos uma vez por mês? Não.
            • Aprendeu coisas novas e habilidades, por exemplo, como tocar um instrumento, uma nova língua ou uma profissão? Não.

            Então, por tudo isso, sua vida é um fracasso.

            Conclusão


            Novos desafios e objetivos permitem que nosso machado continue afiado.


            Enfim, que nesse "novo normal" possamos continuar afiados na busca de nossos objetivos:
            não porque precisamos atingir o fim que eles prometem; mas, porque precisamos do que o caminho nos oferece: a oportunidade de continuar ativamente em desenvolvimento.

            Grande abraço!


            ___________