Páginas

19 janeiro, 2018

[Texto] Trainspotting 2: Escolha a vida

 




A duologia Trainspotting é acima da média por várias razões. 

O que eu mais gosto do primeiro é o fato de mostrar a vida doida e desregrada dos protagonistas, mas sem romantizações.

No segundo filme, é prazeroso ver como os personagens, bem mais velhos, se saíram em suas respectivas vidas, tudo no mais literal estilo "você colhe o que planta". 

Nesse filme um dos melhores diálogos é o do texto abaixo, que adaptei para o presente post.


Grande abraço!



"Escolha a vida".


"Escolha a vida" era um slogan de uma campanha anti-droga dos anos 80...

Só que nós adicionamos coisas.
Eu diria, por exemplo:

Escolha...

...uma lingerie nova na esperança de reviver
uma relação morta.

Escolha bolsas.
Escolha sapatos de salto alto.
lã caxemira e seda para sentir que qualquer coisa te faz feliz.

Escolha um iPhone fabricado na China por
uma mulher que pulou de uma janela...

e coloque-o em sua bolsa feita
em uma fábrica que pode pegar fogo a qualquer momento.

Escolha Facebook, Twitter,
Snapchat, Instagram...

... e milhares de outras maneiras ridículas
de expor e oferecer sua vida a estranhos.

Escolha atualizar seu perfil.

Diga ao mundo o que você vai para um almoço
na esperança de que alguém se importa.

Olhe perfis de ex-namorados, procure paqueras antigas, porque você
acha que é melhor do que eles.

Escolha postar um vídeo ao vivo de sua primeira masturbação, 
poste e partilhe tudo, até sua morte.
Interação humana reduzida
a mera informação.

Escolha 10 coisas que você não
sabia sobre celebridades.
Escolha ignorar tudo o que você não sabe sobre você...

Escolha gritar e reclamar sobre o barulho.

Escolha ouvir e contar piadas de estupro, pornografia,
vingança e pedofilia deprimente.

Escolha achar que nunca aconteceu o 11 de setembro e se aconteceu, 
escolha achar que foi causado pelos judeus.

Escolha uma jornada de 10 horas e uma
viagem de 2 horas para o trabalho...

...E, o que é pior, escolha a mesma merda para
os seus filhos.

E talvez você pense que
fosse melhor nunca ter existido; 
depois talvez possa relaxar e afogar a dor...
com uma dose desconhecida de uma droga desconhecida feita em uma cozinha.

Escolha promessas quebradas
escolha arrepende-se de tudo.

Escolha nunca aprender
com seus erros.

Escolha isso para ver a mesma porcaria de história se repetir.

Escolha apegar-se lentamente
ao que você pode conseguir em vez de lutar por aquilo
com o que você sonhou.

Escolha contentar-se com menos e com um sorriso no rosto,
escolha a decepção...

Escolha ignorar seus entes queridos, eles se vão, e um pedaço
de você morre com eles.
Até você ver que, no futuro, um
por um, todos desaparecem.

E não haverá nada mais de você que
Poderia te mostrar que você está vivo ou morto.

Escolha o seu futuro,
“Escolha a vida.”

__________________________________________________

Sites consultados:
  • http://sahgelk.blogspot.com.br/2017/06/escolha-vida.html                            

03 janeiro, 2018

[Livro] Organização Pessoal: para Usuários de Agenda de Papel Ou no Computador (2003)/ Marcelo Andrade


Introdução


Tempos atrás achei uma lista bibliográfica só com livros sobre organização e resolvi ler alguns. 

Dentre eles, achei bem legal o trabalho de Marcelo Andrade, que com apenas 95 páginas dá várias dicas bem legais.


Destaques 


Considero os pontos mais interessantes do livro:

  • O Princípio do Planejamento: pelo qual todo planejamento começa pelo fim que se deseja alcançar e retrocede ao presente para que possamos adaptar nosso tempo e força de vontade para garantir que o objetivo se realize;
  • Prazo de execução X Prazo Final: ideia pela qual devemos trabalhar não com o último dia de um prazo, mas com um prazo de execução, que é o agendamento de uma tarefa a ser realizado em data anterior ao prazo final. A ideia é não protelar ou adiar para a última hora.
  • Os exemplos gráficos de agendamento:


Conclusão 


Como o livro é bem curtinho, os exemplos são rápidos e sem enrolação e tudo que o Marcelo diz é lógico e coerente. Pena que não encontrei mais nada sobre o autor.

Enfim, seja usando seu celular, seja usando uma agenda de papel, não esqueça de registrar suas tarefas para não esquecê-las.

Grande abraço!


P.s.: O livro é bem barato e pode ser encontrado na estante virtual.

[Livro] Menos é Mais (2016) – Jay, Francine: Um Guia Minimalista para Organizar e Simplificar sua Vida

 

Li o digital e li novamente no papel.

Introdução


Atualizado em Novembro/2017

Minimalismo é um tema que gostei de abordar aqui blog. O livro de Francine é bem legal (li o ebook) e podemos dizer que é uma bíblia do minimalismo em 200 páginas. 

O mérito dele é explicar racionalmente porque devemos ter menos coisas e desarmar certos gatilhos de mentais que nos levam a guardar itens inúteis por mero valor sentimental:

"Não tenha nada em sua casa que você não considere útil ou bonito"




Conselhos Úteis



Recomeçar: Tirar tudo da parte escolhida. Se for uma gaveta vire-a de cabeça para baixo e jogue todo seu conteúdo no chão. Se for um guarda-roupa, tire tudo até que cabides, gavetas e prateleiras fiquem vazios;

Separar: separe as coisas em tralha, tesouro ou transferência.

Tralha: jogue fora tudo o que for claramente lixo;
Tesouro: coisas que você estima de verdade, seja pela beleza, seja pela funcionalidade.
Transferência: todos os objetos em perfeito estado que não servem para você. devem ser destinados á doação ou à venda.

Garantir: que tenhamos um bom motivo para cada objeto;

Encontrar: um lugar para cada coisa e pôr cada coisa no seu lugar;

Manter: todas as superfícies vazias ao máximo.

Arrumar: as coisas em módulos.


 - Limite sua coleção a seus favoritos e livre-se do resto; - Limite seus materiais a uma caixa de armazenamento; - Limite as posses de cada pessoa em seu respectivo cômodo; - O limite máximo de suas posses é definido pelo tamanho da casa ou apartamento.


Impor: limites a novas posses.


 - toda vez que um objeto novo entrar em casa, outro parecido precisa sair.


Restringir: os pertences.


 - O objetivo é realizar o maior número de tarefas com o mínimo de posses.
 - Não existe um número mágico de coisas que alguém deve ter.



Manter: fazer uma manutenção diárias reaplicando as regras anteriores. 


Conclusão



Enfim, esse livro é uma cartilha completa e mostra que o minimalismo é um processo contínuo. 

E como Bruce Lee descreveria: "Não é o acréscimo diário, mas o decréscimo diário. Corte fora o que não for essencial".

Enfim, recomendo.

Grande abraço!

___________________________________________________

Sites consultados: