Páginas

31 agosto, 2019

[Guest Post] Vida na Cidadezinha de Interior (2018)



foto: pexels

"Moro numa cidade com menos de 10K/hab no interior do Sul do Brasil e já morei em cidade grande, tenho uma visão das duas situações, então baseado em minha vivência:

EMPREGO/RENDA: Cidades pequenas até 15k/hab costumam ter mercado de trabalho limitado e com média salarial baixa, dependendo do perfil da região essa mesma realidade se expande a cidades maiores, tem cidades com 40, 50k/hab que também tem mercado de trabalho ruim.

Nas cidades menores a Prefeitura costuma ser o maior empregador, as Prefeituras de cidades pequenas não tem planos de carreira atraentes ou benefícios além do salário, mas ainda assim é nelas que geralmente estão boa parte dos assalariados melhor pagos.

Fora isso o comércio costuma ser pequeno e familiar e a agricultura geralmente emprega o restante da população.

30 agosto, 2019

[Lista] Bibliografia Joseph Campbell (1904-1987)

O antropólogo Joseph Campbell

Obras 

  • As Transformações dos Mitos Através do Tempo. São Paulo: Cultrix, 1992.
  • O Herói de Mil Faces. São Paulo: Cultrix, 1992 
  • O Voo do Pássaro Selvagem -- Ensaios sobre a universalidade dos mitos. São Paulo: Rosa dos Tempos, 1997. Edição esgotada,  
  • Todos os Nomes da Deusa. Rio de Janeiro: Record: Rosa dos Tempos, 1997 - 204 p.
  • A Imagem Mítica. Campinas: Papirus, 1999.
  • Para Viver os Mitos. São Paulo: Cultrix, 2000.
  • Mitos, Sonhos e Religião. São Paulo: Ediouro, 2001.
  • Isto és tu. São Paulo: Landy, 2002.
  • Mitologia na Vida Moderna. São Paulo: Rosa dos Tempos, 2002.
  • Reflexões Sobre a Arte de Viver. São Paulo: Gaia, 2003.
  • As Máscaras de Deus, vol. 1 - Mitologia Primitiva. São Paulo: Palas Athena, 2004.
  • As Máscaras de Deus, vol. 2 - Mitologia Oriental. São Paulo: Palas Athena, 2004.
  • As Máscaras de Deus, vol. 3 - Mitologia Ocidental. São Paulo: Palas Athena, 2004.
  • As Máscaras de Deus, vol. 4 - Mitologia Criativa. São Paulo: Palas Athena, 2004.
  • Mitos de Luz. São Paulo: Madras, 2006.
  • Mito e Transformação. São Paulo: Ágora, 2008.
  • O Poder do Mito. São Paulo: Palas Athena, 2009.
  • Deusas: Os Mistérios do Divino Feminino. São Paulo: Palas Athena, 2015.
  • Todos os nomes da Deusa, é a última obra escrita de Joseph Campbell. O trabalho conta com a colaboração de Riane Eisler, Marija Gimbutas e Charles Musès.

Biografia 

  • COUSINEAU, Phil. A Jornada do Herói - Joseph Campbell - Vida e Obra. São Paulo: Ágora, 2004.

Documentário 

  • O Poder do Mito. 1988.

_______________________________________________

[Doc] Bigger, Stronger, Faster (2008)/ Maior, Mais Forte, Mais Rápido

1 - Introdução


Quem nunca quis ser mais forte ou rápido? E se houvesse uma "poção mágica" para isso? 

É claro que mágica não existe e o uso de anabolizantes sem o devido acompanhamento médico pode trazer danos graves à saúde.

Contudo, o documentário procura explicar de uma forma, quase isenta, os exageros que envolvem o uso de substâncias ilegais e o universo social que as envolve.

A partir de sua própria história e da dos seus irmãos, criados numa família de classe média americana, o diretor Christopher Bell investiga os modelos de perfeição que os atletas perseguem nos EUA e o uso de esteroides para alcançá-los.

2 - Por que ver?


Para entender que:


  • A sociedade que condena o uso de anabolizantes é a mesma que trata como heróis aqueles que se beneficiam de seus efeitos,
  • A proibição do uso dessas substâncias é mais uma opção política que sanitária;
  • A elite física de atores e atletas não teria chegado tão longe sem o uso substâncias.

3 - Conclusão


Gostei muito do documentário e já tinha mencionado sua existência no antigo blog. Dessa forma esse é um tipo de "repostagem".

Acho que dá para encontrar no youtube.

Recomendo.

Grande abraço!

_______________________________________________________





29 agosto, 2019

[Livro] Eu S/A (2015)/Gene Simmons

Photo by Elias de Carvalho from Pexels

Introdução



Gene Simmons teve uma infância miserável onde nasceu em Israel e sua vida só melhorou depois que foi para os E.U.A., onde teve acesso a uma educação decente e bens essenciais de consumo, como papel higiênico.

No livro ele enumera uma lista de conselhos que entende ser primordiais para o desenvolvimento pessoal do indivíduo.

Vou apenas mencionar alguns no presente post para que ele não fique longo demais.


Conselhos Úteis



>> Capítulo 12: Quem é você.



Você não precisa de muita educação sistematizada para atingir grandes metas e fazer muito dinheiro;


Cerque-se de pessoas que são mais bem-sucedidas do que você.

Seja egoísta. Comprometa-se consigo mesmo. Lembre-se, VOCÊ primeiro.
Namorado/namorada/marido/esposa depois.
A retribuição vem depois.

Se você não se ajudar primeiro, você não será capaz de ajudar mais ninguém. Nem seu filho, nem sua família, nem seus amigos, ninguém.

VOCÊ NÃO PODE FALHAR.

Uma pequena chance de grandiosidade é melhor do que desistir.

SEJA TUDO QUE VOCÊ PUDER SER. Seja grande. Ou Volte pra casa.

Mesmo se for bem-sucedido, tente de novo e de novo. Continue com isso. Faça de novo e de novo. Continue melhorando o que você está fazendo. 
Sempre.



>> Capítulo 13: Você - o modelo de negócios Eu, S.A.




A falta de dinheiro é que é, na verdade, a raiz de todos os males.

Diversificação: nunca coloque todos os seus ovos em uma única cesta. Se você derrubar a cesta, todos os ovos quebrarão.

Trabalhe bem com todo mundo. Não feche caminhos. Não fale mal. Não fofoque. Não no local de trabalho. Não em casa.

Recuso sentar-me de braços cruzados o dia todo falando do passado. Isso é para os fracos.
Sou uma pessoa do hoje e do amanhã. O passado é maravilhoso, mas é passado. a única coisa que conta é o aqui e agora e o amanhã.



>> Capítulo 15: Férias, feriados e outras perdas de tempo.




De cada semana trabalhada, você ganha dois dias livres. multiplique isso por 52 semanas e você terá 104 dias por ano em que não está trabalhando para construir sua carreira. Some mais o mês de férias , que são mais 30 dias fazendo nada. Você tem também os feriados. Para mim é assim que se soletra "perdedor". 


Você pode e deve usar todo o tempo que tem para evoluir. Eduque-se. Sonhe grande. E faça algo grande.

Livre-se dos amigos que querem que você passe seu dia todo com eles fazendo nada. Eles não são seus amigos. Eles são seus inimigos. Seus amigos devem torcer pelos seus interesses empresariais. Seus amigos não deveriam sugar todo o seu tempo valioso. Como vampiros, esses amigos o deixarão sem vida.



>> Capítulo 16: Prioridades/Pratique o que você prega



Um plano de negócios sadio e um plano de vida sadio são aqueles nos quais você sempre tem um plano reserva - em outras palavras, um meio de continuar pagando suas contas.


Mantenha seu emprego e pague suas contas enquanto está fazendo seus palnos para tornar seus grandes sonhos realidade.


Evite gastos desnecessários e economize seu dinheiro.



Não compre uma casa até ter acumulado quatro vezes o valor da casa no seu patrimônio líquido.


Você aumentará substancialmente suas chances de chegar ao topo vivendo em uma cidade grande.





>> Capítulo 17: Solteiro ou casado? Carreira ou família?



Quanto mais tempo você gasta com a família, menos tempo terá para se devotar a sua carreira e menos chances terá de ser bem-sucedido nela.


Há uma hierarquia de necessidade - se alimentar vem antes da autorrealização e do amor.





>> Capítulo 19: A importância de ser capaz de se vender e de contar sua história




"Somos todos criados iguais" simplesmente não é uma verdade. Nunca foi e nunca será. Alguns de nós nascem espertos. Alguns nascem mais rápidos, vivem mais tempo, são mais fortes e por aí vai.

Árvores que não se dobram com o vento se quebram. Seja flexível. Supere quem você é.

Não use gírias em situações de negócios. Usar palavras como cara e mano em frente a profissionais de negócios os farão pensar que você é um idiota.




>> Capítulo 23: Fracasso: o que não mata fortalece



Você precisa de um plano reserva.

Não pense nem por um segundo que os mais ricos e mais poderosos do mundo nunca falharam. Eles falharam mais vezes do que foram bem-sucedidos. Assim como você e eu.

Nunca diminua o ritmo, nem por um segundo. Só precisa de um sucesso para fazer todos os fracassos terem valido a pena.




>> Capítulo 24: Investindo.



Sempre garanti que economizaria algo entre 25 a 50% de cada dólar que ganhei. Ainda faço isso.

Depois de pagar seus impostos e contas, mantenha 10% "no caixa". Mas não mantenha muito mais dinheiro por perto.

Diversifique, pois se algo der errado com um investimento - e com certeza pode dar - ainda existirão outros investimentos que com sorte compensarão as perdas e manterão uma margem de lucro.

Estou pegando todo o dinheiro que gastaria de forma estúpida durante o ano e, em vez de jogá-lo fora, estou investindo no mercado de ações.

Uma vez que você tiver gasto o dinheiro, nunca mais o verá novamente.
Mas se você investir o dinheiro, provavelmente terá lucro e pagará impostos apenas sobre o capital ganho, quer dizer, o lucro que teve em cima do dinheiro que de outra forma você teria gasto. Percebe?


Conclusão


Michael Jordan disse: “Eu errei mais de 9.000 arremessos na minha carreira. Perdi quase 300 jogos. Em 26 oportunidades, confiaram em mim para fazer o arremesso da vitória e eu errei. Eu falhei muitas e muitas vezes na minha vida. E é por isso que tenho sucesso.” 

Enfim, mais um excelente livro pessoal. Recomendo a leitura.


Grande abraço!
____________________________________________________________________

28 agosto, 2019

[Ambiente] Sala de Estar

pexels - exemplo perfeito de um modelo de ambiente organizado

1 - Introdução


Devemos escolher melhor a qualidade do que assistimos. 

Hoje isso significa esquecer a televisão aberta e pensar em serviços de streaming ou outras possibilidades.


2 - Elementos Low Cost


2.1 - Sofá - de estrutura em madeira, aço ou ferro tendem a durar mais e precisa ser grande e forte o suficiente para que você possa dormir ou fazer sexo com sua mulher sem problemas entre um filme e outro.

Almofadas fazem toda diferença para apoiar a cabeça ou o corpo nesses momentos. Uma manta ajuda nos dias frios.

2.2 - Rack para TV - de madeira, aço ou ferro tendem a durar mais e precisa ser "aberto" o suficiente para que não prejudique a ventilação dos aparelhos nele contidos.

Pessoalmente tenho um rack de madeira rústica e ficou fácil fazer buracos com a furadeira para passar os fios e melhorar a organização, sem comprometer tanto a ventilação.

2.3 - TV/Som - Precisa ter entrada hdmi e um tamanho que atenda suas necessidades. 
tenho uma tv lg de 47 polegadas ligada a um par de Monitores ativos Microlab Solo 5c 80watts Rms Preto: a parte "smart" não ajuda muito e a caixas de som estão entre as mais baratas do fabricante (não são ótimas, mas quebram o galho)
Sistemas de som - antes de gastar 1000 reais em algum home Theater vagabundo imaginando que conseguirá uma qualidade sonora de cinema, recomendo que leia esse post.
Android Box - com essa caixinha você pode acessar youtube ou netflix, jogar retro games e experimentar qualquer vídeo, música ou foto que você tenha coloque em hd externo ou pen drive. Muito melhor que a função "smart' da minha televisão
No Break - Esse é dispensável, mas já me ajudou terminar uma cena de filme com calma antes de ter de desligar tudo.
Aterramento - o ideal é ter aterramento + condicionador de energia e não há como substituir isso na prática. Por outro lado, é possível viver sem aterramento por sua própria conta e nesse caso não compensa adquirir equipamentos caros para sua sala de tv, pois equipamentos top são sensíveis a qualidade vagabunda de energia elétrica que temos no Brasil.
Vídeos e Games antigos - assim como acontece com videogames antigos que apresentam uma imagem melhor em televisores antigos, vídeos antigos, por sua baixa resolução também são melhor visualizados em telas pequenas ou em tvs de tubo. Por outro lado é muito complicado manter aparelhos antigos, pq ocupam muito espaço e necessitam de manutenção especializada.
  • HTPC - A solução mais low cost que encontrei foi ligar um PC ou notebook via HDMI em uma tv moderna de LCD e alterar a resolução da placa de vídeo para 800X600 e obter uma apresentação mais próxima do arquivo de vídeo antigo. Essa resolução não é fixa e procuro alterá-la de acordo com a resolução nativa do vídeo antigo ou do jogo que pretendo emular.

2.4 - Ventilador e/ou Ar condicionado - com o calor dos trópicos não se brinca. Deixe para suar na academia.

3 - Funções da Sala


As funções mais comuns da sala são:

  1. sala de recreação/TV/cinema doméstico;
  2. sala de visitas/jantar;
  3. sala de jogos/ vídeo games;
  4. biblioteca. - prefiro deixar livros no home-office,mas excepcionalmente deixo alguns poucos e decorativos na sala
  5. escritório/home office; - prefiro não misturar a sala de estar com esse ambiente
  6. sala de estudo; - material de estudo também localizado no home-office, ainda que qualquer ambiente possa servir de local de estudo eventual

4 - Coleções 


A sala é ideal para abrigar coleções como de livros e quadrinhos, desde que  não torne o lugar um depósito de tranqueiras: 

Na sala, dvds, jogos de vídeo game e Cds devem ser preferencialmente guardados em armários, gavetas, caixas organizadoras ou similares, o que, além de proteger, evita poluição visual.

5 - Conclusão


Tudo isso acima ajuda a ter conforto em casa, mas se quiser ser frugal basta um celular (ou notebook) e um fone de ouvido - deite-se no chão e use roupas como travesseiro. 

Monte sua sala e divirta-se.

Grande abraço

26 agosto, 2019

[Livro] Checklist - Como fazer as coisas benfeitas (2011) Atul Gawande




Obs.: não consegui achar o ebook nacional do livro e a versão física está custando valores astronômicos. Então, produzi esse post com base em resenhas, mesmo sem ter acesso a obra original. 

Introdução



Não analisamos fracassos rotineiros em educação, em advocacia, em programas governamentais, no setor financeiro e em muitas outras áreas. 

Não examinamos os padrões de nossas falhas recorrentes nem desenvolvemos e aprimoramos possíveis soluções para esses erros reiterados.

Atul Gawande é um cirurgião de Harvard, escritor (este é seu terceiro livro) e cronista da revista The New Yorker. 



O livro totaliza 221 páginas, nas quais o autor intercala o relato de casos vividos por ele ou por outros profissionais de saúde, com situações ocorridas em outros cenários. 

Problemas ocorridos na aviação, no sistema financeiro, em restaurante, show de música e na construção civil são utilizados para demonstrar o valor de um checklist. 

Uma anormalidade pode evoluir para um quase acidente (situação anormal que não causou dano) ou mesmo um acidente dependendo da atuação do profissional em seguir adequadamente os procedimentos preconizados para aquela situação anormal. Manter a calma e seguir o preconizado é mais eficaz. 

A boa comunicação e o trabalho em equipe são mais eficazes que tentar realizar um ato "heroico" ou de extrema habilidade técnica.

Durante um ano, Pronovost e seus colegas monitoraram as ações dos profissionais usando o checklist de uso de cateter que ele desenvolveu. Os resultados foram tão drásticos que eles chegaram a questionar suas descobertas. A taxa de infecção de cateteres usados por 10 dias caiu de 11% para zero. No intuito de confirmar as conclusões, acompanharam os pacientes por mais 15 meses. Apenas duas infecções ocorreram nesse período. Segundo seus cálculos, somente nesse hospital o checklist havia evitado 43 infecções e 8 mortes, alem de reduzir custos em 2 milhões de dólares.

Conselhos Úteis



A ajuda da aviação no uso correto do checklist é o ponto de partida que Gawande usa para explicar a real diferença entre checklist e uma lista de verificação (tradução literal do inglês). 


O checklist utilizado em sistemas complexos como a aviação é uma ferramenta auxiliar à tomada de decisão. Citando um veterano piloto, o autor lembra o fato de que o checklist deve significar parte da "filosofia de voo" de uma companhia aérea. Gawande fez entrevistas e visitou várias indústrias, e com a aviação aprendeu que existem checklists bons e ruins. Os ruins, em geral, são vagos, imprecisos, longos demais, difíceis de usar e pouco práticos. "São feitos por burocratas que não têm ideia das situações em que serão usados" (página 192). 

Nenhum piloto assina o checklist, mas todos devem segui-lo corretamente para evitar acidentes e superar eventuais emergências. 

Numa passagem do livro, Gawande descreve seu diálogo com uma enfermeira, a qual, ao perguntar sobre o checklist, recebe como resposta um papel com os itens ticados corretamente. Gawande, de forma incisiva, retruca: "Deve ser um Checklist verbal, um Checklist de equipe" (página 120).

De acordo com a filosofia que orienta o checklist, este deve ser aplicado nas pausas e momentos em que o contexto exija. 

Em determinadas situações, o hospital ou serviço deve ter um checklist específico para um determinado tipo de cirurgia (cirurgia com uso de instrumental múltiplo, por exemplo) ou situação clínica (acesso venoso profundo ou parada cardiorrespiratória, por exemplo). 

Um checklist não pode ser extenso. Uma regra prática muito comum é mantê-lo entre cinco e nove itens, que é o limite da memória operacional. Mas Boorman não sugere que essa ideia seja seguida à risca. “Tudo depende do contexto”, disse ele. “Em algumas situações, só se dispõe de 20 segundos. Em outras, talvez, haja vários minutos disponíveis.


Recomendações comuns:



Primeiro, devemos considerar as necessidades e os interesses dos que dependem de nós acima de nossos próprios interesses.
Segundo, almejaremos a excelência em nossos conhecimentos e qualificações.
Terceiro, procederemos de modo responsável em relação às nossas atribuições.
Os aviadores acrescentam uma quarta expectativa: disciplina para seguir procedimentos prudentes e atuar em conjunto com outros membros da equipe.


O checklist deve ser aprimorado até que esteja reduzido aos itens críticos absolutamente essenciais: O checklist deve ser datado de sua última atualização e sempre deve ser revisto quanto à sua adequação à evolução científica e tecnológica.



A OMS deu um primeiro passo ao apresentar o Checklist Cirúrgico, extensamente debatido, com inúmeras versões inicialmente, pois já era adotado de alguma forma no Toronto General Hospital, na Johns Hopkins e no grande grupo hospitalar californiano (Kaiser Permanent). Mesmo após os resultados positivos da pesquisa realizada em oito hospitais de países, culturas, fatores econômicos e sociais distintos, fica claro que o checklist proposto pela OMS é um checklist básico, e que a adaptação e modificação deste instrumento são estimuladas tanto pela OMS, quanto por Gawande (página 115).

Conclusão


Segundo Gawande: 


"os checklists não devem se converter em imposições calcificadas, que inibem em vez de ajudar. Até os checklists mais simples exigem revisões frequentes e aprimoramentos constantes. Os fabricantes de aviões inserem a data de emissão em todos os checklists, pois o checklist deve mudar ao longo do tempo. Afinal, é apenas uma ajuda. Se não contribui para a efetividade dos procedimentos, algo está errado..."(página 193).


Diante da complexidade do mundo é nosso dever adotar medidas reduzir o risco de nossas falhas. Quando examinamos com cuidado, constatamos que até os melhores profissionais cometem os mesmos erros. Conhecemos os padrões. Também sabemos quais são as consequencias. É hora de tentar algo novo: O Checklist.


Grande abraço!


_______________________________________________________

  • https://proqualis.net/resenha/checklist-como-fazer-coisas-benfeitas
  • http://www.sendme.com.br/09MEUSBLOGS/DESAVISADO/Extratos/checklistscomofazerascoisasD&S.htm
  • https://www.trabalhosgratuitos.com/Outras/Diversos/RESENHA-CR%C3%8DTICA-CHECKLIST-COMO-FAZER-AS-1308584.html
  • http://www.martinsfontespaulista.com.br/anexos/produtos/capitulos/657436.pdf

[Mente] Scant Monk Mode

Foto de THÁI NHÀN no Pexels



A - Introdução



O Monk Mode é um modo temporário de vida em que você corta tudo que é supérfluo para seu desenvolvimentos pessoal e foca nos seus objetivos, canalizando todas as suas energias para isso. 


A ideia é se esforçar mais para ter mais, pois no mundo atual ser bom não vale: voc~e tem que ser muito melhor que a maioria.




Todos os pilares aqui delineados e os objetivos particulares que você criar para o seu Monk Mode particular devem ser seguidos na medida em que funcionarem contigo.



B - Pilares deste Monk Mode


1 - "Extremismo Moderado"



Apesar de ser um parodoxo, a ideia é sempre buscar o equilíbrio vivendo uma vida longe vícios ou excessos, que ao longo da vida gerarão uma maior possibilidade de fracasso.



 Entenda: aumenta a possibilidade, pois para o sucesso não há uma fórmula pronta ou segredo. Ninguém sabe exatamente como conseguir e se alguém soubesse não daria essa fórmula, mas sim a venderia

2 - Redução ou Corte de Prazer






Prazer vicia por ser um prazer realizar condutas que nos dão prazer. Ninguém normal precisa de avisos para ter prazer: fazemos sexo, tocamos punhetas, vemos filmes de ação; tudo isso de maneira espontânea. 




Isso não é ruim, mas como nosso tempo é limitado, precisamos priorizar hábitos e condutas que provavelmente nos levarão ao futuro planejado, ainda que incerto. procastinar não vai te ajudar.





"Delete os aplicativos. Delete os jogos. Delete os feeds. Despeça-se dos seriados. Arranje tempo livre. Arranje um calendário. Cancele compromissos inúteis. Avise os amigos que você vai ficar mais em casa nos próximos meses. Comece algo. Comprometa-se. Passe do ponto em que não há volta. Trabalhe. Trabalhe com tanta paixão que será impossível não gostar do que você faz. Esqueça o medo. Esqueça o frio na barriga. Esqueça comentários negativos. Esqueça o WhatsApp. Esqueça o Instagram. Esqueça o que o resto do mundo está fazendo. Você está fazendo aquilo que ama, então não há lugar melhor para se estar. Escolha viver uma vida incrível. Ela é muito curta para não ser. "(Luciano Braga)

3 -  Visão holística


Um homem completo não pode negligenciar nenhuma das áreas da vida.


Você é um ser humano: tem um mente dentro de um corpo, tem um trabalho e vive em uma casa, se relaciona com pessoas  que segue uma carreira, gosta de adquirir coisas, pois não pode produzi-las por si mesmo



Vamos lá. É preciso cuidar dos seguintes aspectos em sua vida:




  1. Carreira - onde e como trabalhar para ganhar dinheiro e não passar fome ou outras necessidades modernas;
  2. Corpo - sua saúde em geral, incluindo aspectos estéticos que farão diferença em relacionamentos e em tudo mais na vida;
  3. Finanças - como administrará o dinheiro que você acumulará ao longo da vida.
  4. Hobbies como administrará as atividade que te dão prazer ou serão um passatempo ao longo da vida.
  5. Mente  - o que você vai fazer para desenvolver sua capacidade mentais acima da mediocridade comum
  6. Organização - o papel das coisas, inclusive de vestuário, Gadgets, móveis e outros objetos na sua casa, trabalho, viagens etc
  7. Social - o papel dos relacionamentos com outras pessoas na sua vida

A vida é muito mais que as categorias acima e elas servem como um exercício didático. 


Ainda que estejam separadas nesse texto, elas aparecem ao mesmo tempo no mundo real.


C - Minha Experiência


Nasci em uma família pobre (classe média baixa) e tudo era apertado. 

Quando cheguei na faculdade, já pensando em concurso público quando eu me formasse, resolvi que aprenderia o máximo durante a graduação.

Mesmo sofrendo um pouco e tendo algumas privações, consegui passar em alguns concursos depois da faculdade, o que para alguém pobre como eu era uma grande conquista.

Durante essa época de estudo: vivi em um monk mode moderado por anos, mas valeu a pena.


D - Conclusão


Defina seu monk mode ou estilo de vida produtivo se lance em busca de seus objetivos.


Conforme explica Castiel:

"Só existem dois caminhos daqui para frente: Fracasso eterno ou Monk Mode.
Sofrer, fazer o que seu cérebro viciado quer e viver o resto da vida um semi-sofrimento, semi-anestesiado por escapismos sem nunca saber o que é viver, liberar seus instintos animais e ser foda.
Sofrer, sofrer, sofrer, ignorar todas as suas vontades, resistir aos seus desejos, chorar, socar a parede, sentir raiva, ódio, tristeza, total falta de esperança, total falta de energia e continuar fazendo o que você tem que fazer, ver todos fazendo o que você quer fazer e não ceder, ser humilhado, ridicularizado, diminuído, e não ceder, passar por todas as provações, dificuldades e ter todas as desculpas possíveis para parar, e não ceder. E um dia, longínquo, depois de muito sofrimento, ver, destruído de cansaço, o sol nascente na sua vida, e sentir o prazer de um dever cumprido, e ter uma vida incrível."

Espero ter ajudado.

Grande abraço!


______________________________________________________________

Minha Carteira de Ativos

 
Foto de Karolina Grabowska no Pexels



1 - Introdução


No passado acabei percebendo que existia algo além da poupança e passei para ao tesouro direto, deixando a poupança para uma pequena reserva de contingência

Quando cheguei a um montante maior, percebi que não diversificar seria loucura ("não se põem todos os ovos em uma única cesta"), mas como meu conhecimento era, e é, muito pequeno utilizava dicas colhidas na blogosfera financeira para essa viagem lenta.

Contudo, o tempo passa e resolvi que precisava de um método melhor:


Depois de anos, resolvi aderir ao Bastter System, que é um método de eletrônico de informação e controle de diversificação de ativos.  E, se ainda não é o sistema definitivo Buy and Hold para iniciantes, pelo menos é algo próximo disso. Simples, objetivo e sem enrolação.  Para maiores detalhes recomendo o forum do Bastter.

2 - Alocação de Ativos


2.0 - Alocação (2017 e anos anteriores)


Quando comecei a trabalhar investi tudo em renda fixa: 


comecei com a velha poupança e passei a investir no TD até ter em torno de 100k, com base em uma dica que tirei de algum livro do Gustavo Cerbasi.


2.1 - Alocação (2018)

2.1 - Alocação (2019)




Mexi bastante durante o ano , mas acabou ficando como objetivo:


  • 25% em renda fixa (hoje são 51,15%, mas não pretendo deixar menos do que 25% em renda fixa daqui para frente)
  • 40% em ações (hoje são 51,15%)
  • 30% em FII (hoje são 23,74%)
  • 5% em reserva de valor (hoje são 0% e não tenho prazo para mudar isso)
  • 2,90% em reserva de emergência (mas acaba variando ao longo do ano para eu ter mais caixa para utilizar sem me endividar)



2.2 - Alocação (2020)


  • Renda Fixa (48,92%)
  • FIIs (22,77%)
  • Ações (22,62%)
  • Reserva de Emergência (5,66%)

Mexi bastante durante o ano , mas acabou ficando como objetivo:


  • 30% em renda fixa 
  • 30% em ações  
  • 30% em FII  
  • 5% em reserva de valor  
  • 5% em reserva de emergência  

Quanto conseguir bater 500K em patrimônio no Brasil, pretendo começar a investir no exterior.

3 - Ações



3.0 - Carteira 2016-2017


Era tão mal feita que nem registrei.

3.1 - Carteira 2018






3.2 - Carteira 2019


3.3 - Carteira 2020


4 - FIIs



4.0 - Carteira 2017-2018


Era tão mal feita que nem registrei.


4.1 - Carteira 2019




4.2 - Carteira 2020


 


5 - Renda Fixa


Cerca de 50% do que tenho hoje está em tesouro direto, a vencer em datas diversas até 2035 ou mais.

O resto está em Letras de câmbio e CDB: a vencer nos próximo 5 anos. Depois que vencer, vou deixar tudo em TD com longos prazos de vencimento. Assim é muito mais simples administrar.

6 - Conclusão


Continuarei estudando finanças e não pretendo diversificar muito além do que já consta acima.  

Afinal, há outros ativos para isso (ativos estrangeiros)

Grande Abraço!



_________________________________________________________

  • http://alemdapoupanca.blogspot.com/2018/04/a-alocacao-de-ativos-e-suas-falhas.html
  • https://www.viagemlenta.com/2017/05/a-alocacao-de-ativos-ao-alcance-de-todos.html


Se nenhuma instituição é 100% confiável,
diversificar é o menos arriscado.