Páginas

:)

31 março, 2021

Relatório Março (2021)


Photo by Mateusz Dach from Pexels


Carreira




 
Focado... quase.


Corpo


O meu erro principal foi estudar muito sobre ações e colocar todo o meu dinheiro no Brasil desde sempre. Ponto número 1. Se você gosta e estuda ações, e se sente confortável comprando elas, coloque pelo menos boa parte do seu patrimônio em SP500, aprenda com o meu erro. Se você quer investir em países emergentes, não fique apenas no Brasil e no R$ REAL, invista em outras bolsas e em outras moedas através do ETF EIMI por exemplo (vc acha ele na lista de ishares do Uk e compra pela Interactive Brokers). Ignorar a alocação de ativos, o câmbio, o SP500, o EIMI, a EUROPA, o bitcoin e atolar muito dinheiro no Brasil, ter o patrimônio 90% em reais e pior, em imóveis, me afastou muito do meu objetivo, mas que bom que aprendi a lição, ainda este ano vou comprar ETF lá fora e me proteger em ETFs e moedas fortes, além de ouro e bitcoin. Essas coisas a gente pode lê muito, mas só o tempo e a dor irão ensinar. (Frugal Simples)

  • Carteira - aguardando fim do inventário
  • Imposto de Renda - fazendo e quase não tenho rolo.
  • Reserva - aumentando por causa do inventário
Pra mim basta a fortuna, hehe...



Hobbies

  • Animações - parado...  
  • Games - após um longo inverno voltei para o Psvita

 
Lumines: viciante...

 

Mente 

  • Estado Psicológico - nunca perfeito, mas funcional.

  • Bibliografia
Excelente leitura, recomendo.

    Leitura simples, objetiva e prática

    Organização 

     



    Social 

    • Família - tudo ok . 
    • Fofocas um de meus parentes sempre foi machão, pegador, malhava, tomava bomba e foi segurança de baile funk antes de acabar num emprego burocrático da iniciativa privada. Bateu as botas novo. Teve um único filho com uma mulher gorda que ele largou depois de poucos anos de casamento, mas ela o perseguiu durante o resto de sua vida, inclusive torrava o dinheiro da pensão alimentícia com ela mesma antes de gastar com o moleque, que acabou se tornando um homossexual, fato esse que encheu esse parente de vergonha e desgosto pela vida antes de morrer. moral da estória: si fu...

     


    • União Estável - tudo ok. 
    • Trabalho  - tudo ok  - variando entre dias presenciais e home office
        • Rede de contatos (Networking) - um lixo, como sempre
        • Ambiente - o físico: tá uma droga, como sempre (repartição pública sem reforma caindo aos pedaços); o pessoal (relacionamento com colegas): tá ótimo há anos.
    • Lazer 
      • Viagens - férias em Búzios/RJ
      • Passeios (Shows, Espetáculos, Museus, Concertos, Teatro, Cinema etc ) - Sem novidades...



    mesmo de sempre...


    Transcendência


    • Caridade - tudo ok


      
    top.
     
    __________________________________________________

    :)

    [Livro] 100 Maneiras de Motivar a si Mesmo (2014)/ Steve Chandler - Parte 2

    Photo by nappy from Pexels

       11 - encontre a sua chave mestra

      •  A chave mestra para a riqueza é a autodisciplina necessária para ajudá-lo a assumir o controle total de sua mente; 
       
      12 - coloque rodas em sua biblioteca


      • Ouça menos notícias - Matérias sensacionalistas são deliberadamente selecionadas para esquentar o noticiário e manter a atenção do público. O objetivo é horrorizar, porque horrorizadas são uma audiência cativa e os anunciantes gostam disso.
      • Ouça audiobooks

       13 - planeje cuidadosamente seu trabalho

      •  Existe uma fórmula imbatível para superarmos as tristezas e desilusões: transformar essas frustrações emocionais por meio de um trabalho planejado.


       

       14 - Coloque os pensamentos para quicar

      • pensar é como quicar a bola de basquete. Usando uma das mãos, eu posso pensar de forma pessimista e reforçar este meu lado (é apenas uma que questão de quicar repetidamente esses pensamentos). Com a outra mão, posso pensar de forma otimista - um pensamento de cada vez - e dar mais força a este outro hábito.

      • A automotivação sempre reflete em que medida você pretende estar no controle de de si mesmo


      15 - A pressa é inimiga da conclusão

      • não há trabalho que não possa ser executado, contanto que seja decomposto em pequenas partes.
      • Tome o tempo que for necessário. Comece preguiçosamente. Logo, suas tarefas vão manter o ritmo lento mas necessário para finalizar qualquer atividade.


       

      16 - Seja mais seletivo com os amigos

      • faça uma lista de amigos e conhecidos em cuja companhia você se sente mais vivo e otimista. escolha um deles

      17 - Aprenda a desempenhar um papel

      • você não precisa esperar pelas circunstancias perfeitas para se tonar uma versão melhorada de si mesmo. Só precisa ensaiar.


      18 - Pare para relaxar e refletir em silêncio

      • Todos os problemas do homem vêm de uma coisa só: ele não consegue passar um bom tempo sozinho, em silêncio, repousando dentro de um quarto (Blaise Pascal).

      19 - use a química do seu cérebro

      •  não existe nenhum sentimento que você possa obter com as drogas que também não possa obter sem elas;
      • Ao ver prazer em cada tarefa, você terá resolvido o problema da automotivação.

       


      20 - deixe a escola de uma vez por todas


      •  É fácil perder o medo social e desenvolver a desinibição. mesmo assim, muita gente vive como se ainda fosse adolescente, reagindo aos julgamentos imaginários dos outros. Acabam tomando decisões baseadas no que alguém possa estar pensando delas. Uma vida planejada por um adolescente - é isso que você quer? abandone essa maneira de pensar. Motive-se a partir de si mesmo, sem depender das opiniões alheias. 
      • Faça o mesmo questionamento que fez o escritor Ralph Waldo Emerson: "por que a forma como eu me sinto deveria depender dos pensamentos na cabeça de outra pessoa?"
      ______________________________________

      _______________

      28 março, 2021

      [Viagem] Búzios/RJ (2021)

      Um paraíso próximo, para os cariocas


       


      1 - Introdução



      Búzios/RJ (2021) - foi um lugar muito bom para descansar e curtir uma semana na baixa temporada, mesmo durante a pandemia a cidade tinha uma boa quantidade de turistas, muitos eram estrangeiros.

      O lugar é extremamente bem conservado, naturalmente belíssimo, com dezenas de praias. A única coisa que achei ruim foi o preço da comida, muita cara e não necessariamente boa. Mas, como estava de férias, taquei o Fo**-se e segui torrando a grana.


      2 - Categorias


      A - Carreira


      • não estudei nada e mas ando pensando em fazer outra faculdade, ainda que não seja nada certo ainda, pois percebi que há anos não tenho qualquer desafio intelectual e, tendo em vista que não posso advogar no cargo em que ocupo, seria interessante ter mais de uma profissão, ainda mais porque só vou me aposentar daqui uns 25-30 anos.


      B - Corpo



      • Treino - minha ideia era correr na praia, mas acabei apenas caminhando uma ou duas horas todos os dias. Arrependi-me de não ter aproveitado para correr na Praia do Canto
          • Curiosamente fiquei em uma posição estática debaixo d'água, mas com a cabeça para fora dela por alguns minutos e no dia seguinte parecia que eu tinha malhado bastante. A posição era a mesma da foto abaixo (flexão suspensa).
      na água não é preciso aquele apoio
      para os pés para se ter estabilidade



      • Dieta - comendo pra caramba e sem dó, incluindo, hambúrguer, sorvete, cheesecake; fora o café da manhã cheio de amido (pão doce) na pousada. Vamos chamar essa semana de mini-bulking.


      Mesmo assim, dessa vez levei whey e psyllium para complementar proteína e fibras na alimentação.


      • Suplementação - levei minhas cápsulas e mantive em dia a suplementação.

      • Terapias - a única que testei foi novamente mensagem relaxante ao custo de 150 bolsons no total para mim e minha mulher.



      C - Finanças



      • não fiz muitas contas mas estimo um custo de cerca de 4 mil bolsons, principalmente pelo custo da comida.


          • por outro lado, para quem quer curtir uma aposentadoria ativa, Búzios parece excelente para se viver, desde que se possa pagar por isso. Lembrando que fica apenas a três horas de distância do centro do RJ.


      D - Hobbies, Mente, Social


      • Leitura:
      terminei de ler - excelente leitura
      recomendo.




      Gastronomia e Cultura


      Somente os destaques culinários


      Fiquei devendo uma visita no museu local. 


      Como sempre faço, fui conhecer a livraria ou sebo local, infelizmente com preços fora da realidade (meu padrão é o site estante virtual). Não sei como essa loja sobrevive (nos 20 minutos em que fiquei lá não entrou mais ninguém - eu era o único cliente), mas mesmo assim consegui achar um livro barato (14 bolsons) sobre dieta e o ambiente era agradável.


      Belezas naturais 

      • Conheci várias praias, pois uma é do lado da outra e é fácil ir andando. Todas excelentes e com pequenas diferenças que agradariam a todo tipo de turista.


      Centro comercial


      • Agradável, mas sem nada que se destaque. Tem loja pra todos os bolsos e gostos.


      Pandemia 


      • Além das pessoas usando máscara (pelo menos a maioria delas) e o fato de a sauna na pousada estar fechada por razões sanitárias, não percebi outros impactos diretos advindos do Covid. Era quase como se ali fosse outro país.


      F - Organização


      • Já faz uns anos que venho organizando minha mala e hoje estou bem perto da lista perfeita de itens, conforme listo nesse post.

      Sinto inveja de quem consegue viajar levando apenas uma pequena bolsa.

       

      3 - Conclusão


      A vida é curta.

      Divirta-se.

      Grande abraço!
      ____________________________________________




      24 março, 2021

      [Livro] O lado difícil das situações difíceis (2014)/ Ben Horowitz - parte 1

       

      o legal do livro é ter o ponto de vista
      de um fundador de uma empresa


      Se você jogar por tempo suficiente, é possível que tenha sorte.

      Não leve nada para o lado pessoal.

      Todos cometem erros, todo diretor executivo comete milhares de erros. Mas avaliar a si mesmo e atribuir-se nota zero não ajuda em nada.

      Minha experiência me diz que, sem um pouco de sorte e alguma ajuda não esperadas, eu teria me perdido. A todos os que estão nessa situação, desejo que vocês encontrem força e paz.

      (...) cuidado com máximas de gestão que impeçam que as informações fluam livremente na sua empresa. Pense, por exemplo, neste velho bordão da administração: “Não me traga um problema sem me trazer também uma solução.” E se o funcionário não for capaz de resolver um problema importante? E se um engenheiro, por exemplo, identificar uma falha grave no modo como o produto está sendo divulgado no mercado? Você gostaria mesmo que ele ocultasse essa informação? Esses truísmos de administração podem até constituir boa aspiração para os funcionários, mas também podem ser inimigos do livre fluxo de informações, fato que pode prejudicar gravemente a saúde da empresa.

      Se você perguntar a si mesmo por que seus honestos funcionários estão mentindo a você, a resposta é: não estão mentindo a você, mas a eles mesmos. E, se você acreditar neles, estará mentindo a si mesmo.

       Na vida empresarial, talvez não haja nada mais assustador do que uma ameaça à própria existência da empresa. Isso é tão assustador que muitos membros da organização farão de tudo para ignorar a ameaça. Buscarão qualquer alternativa, qualquer saída, qualquer desculpa para não ter de enfrentar uma batalha de vida ou morte. Vejo isso com muita frequência quando um empreendedor vem me pedir que invista em sua startup. Empresário: “Nosso produto é, de longe, o melhor do mercado. Todos os consumidores o adoram e o preferem ao do concorrente X.” Eu: “E por que a receita do concorrente X é cinco vezes maior do que a de vocês?” Empresário: “Trabalhamos com parceiros e vendemos produtos OEM a montadoras, pois não conseguimos criar um canal de venda direta como o concorrente X.” Eu: “Por que não? Se vocês têm o melhor produto, por que não cerrar os punhos e ir para a guerra?” Empresário: “Hummm.” Eu: “Pare de procurar uma solução mágica.” Na história de toda empresa, chega uma hora em que ela precisa lutar pela sua vida. Se você fugir na hora em que deveria estar lutando, pergunte-se: “Se nossa empresa não é boa o suficiente para ganhar, para que ela existe?”

       

      Toda a energia mental que você usa para sentir pena de si mesmo deve ser direcionada para encontrar uma saída aparentemente impossível para a péssima situação em que se encontra. Não pense nem um segundo no que você poderia ou deveria ter feito. Dedique todo o seu tempo a pensar no que pode fazer agora. No fim, ninguém está nem aí. Dirija sua empresa, e ponto final.


      Cuidar das pessoas significa fazer que a empresa seja um bom lugar para trabalhar. Os ambientes de trabalho são, em sua maioria, péssimos. À medida que as organizações crescem, contribuições importantes vão deixando de ser reconhecidas, os funcionários mais esforçados são passados para trás pelos que são mais políticos, e os processos burocráticos acabam sufocando a criatividade e extinguindo a alegria de trabalhar.
       
      “Numa organização ruim, por outro lado, as pessoas passam boa parte do tempo lutando contra os limites rígidos da organização, os conflitos internos e os processos ineficazes. Sequer sabem qual é a tarefa que lhes cabe e, por isso, não têm como saber se a estão cumprindo ou não. Num caso hipotético, e raríssimo, em que elas, trabalhando infinitas horas por dia, consigam efetivamente cumprir a tarefa, não sabem o que isso vai significar para a empresa e para a carreira delas. Para piorar ainda mais as coisas e jogar sal na ferida, quando finalmente têm coragem de dizer à direção que as coisas vão mal, ela defende o status quo, nega a existência do problema, simplesmente o ignora.”
       
       

      O treinamento, em poucas palavras, é uma das atividades mais produtivas a que o gerente pode se dedicar. Considere a possibilidade de fazer uma série de quatro palestras para os membros de seu departamento. Vamos supor que, a cada hora de curso, correspondam três horas de preparação – doze horas de trabalho, no total. Digamos que você tenha dez alunos em sua classe. No ano que vem, eles vão trabalhar cerca de 20 mil horas, ao todo, para sua empresa. Se o seu esforço de treinamento resultar numa melhora de 1 por cento no desempenho deles, a empresa vai ganhar o equivalente a duzentas horas de trabalho como resultado das doze horas que você investiu.
       

      Contratar com base na aparência da pessoa e nas suas impressões sobre ela. A ideia de que alguém possa contratar um executivo com base na sua aparência e no seu jeito de falar durante a entrevista parece tola, mas a aparência do entrevistado e as impressões do entrevistador são os principais critérios empregados na maioria das contratações de executivos.
       
      _______________________________________________________

      leitura sugerida


      20 março, 2021

      [P.L. #4] Escolha o próximo post no Blog!

       

      A ideia é simples:

      Escreva um parágrafo sobre seus problemas no mundo atual e eu utilizarei isso para criar um post relacionando soluções ou paliativos, afinal nem todo problema tem solução.

      Afinal eu, o cara desconhecido da internet, tenho a dizer mais sobre você que você mesmo ou parentes próximos. E de brinde posso te dar o segredo da vida.

      Faça o comentário anônimo e sua identidade será preservada, eu acho; pois não posso garantir nada do Google.


      Grande Abraço!


      Ass. Scant, o mestre punheteiro do himalaia

      foto recente minha

      P.s.: como estarei de férias por uns dias, posso demorar para responder; mas, se eu não morrer, responderei a todos.

      __________________________________





      19 março, 2021

      O Hábito da Raiva no Trabalho

       



      Atualizado em 16-07-21


      Introdução 


      "Scant, havia comentado no post Rotina de Trabalho. Vi que outro leitor (Jotabê) também comentou nesse post se referindo ao passado dele, especificamente sobre o desgaste que a vida profissional trouxe a ele. Você citou sobre tudo estar na nossa mente. A bíblia tem citações nesse sentido, já li a uns 3 ou 4 anos o livro O Poder do Subconsciente, achei um bom livro.
      Você gosta desse tipo de leitura? Recomenta algum livro que possa trazer bons ensinamentos sobre como lidar com desgastes do cotidiano, ou mesmo para lidarmos com a raiva?
      Estou num momento que quero mudar algumas coisas, mas não sei por onde começar e acho que isso acaba pesando ainda mais sobre a saúde emocional e física. Sei que estou comentando algo que nada tem haver com seu post, mas se puder indicar alguma coisa fico agradecido. Scant, a minha questão tem duas bases. A insatisfação com algumas coisas do trabalho que eu não vou conseguir mudar, porque depende de outras pessoas e meu trabalho é muito engessado nesse sentido.
      Outro ponto é que já a algum tempo penso em alternativas para sair disso e não só mudar de trabalho, como ter mais independência de forma geral.
      Essa indefinição, aliada ao convívio com pessoa e função que não gostaria de fazer geram insatisfação e as vezes raiva, mas eu sei que tenho que lidar melhor com isso."


      Lidando em 3 Etapas


      O ideal para resolver qualquer problema, é buscar a causa e eliminá-la: por exemplo, trocar de trabalho/empresa/ramo/atividade ou setor na mesma empresa. 

      Todo mundo sabe disso.

      Na vida real, a causa nem sempre pode ser descoberta ou mesmo destruída: logo, soluções menos eficazes (paliativos) são o que se tem pra hoje:




      Trabalho engessado: essa não tem jeito de resolver, a menos que você tenha poder de mudar as regras do seu trabalho, o que é um poder raro. Então, o jeito é se acostumar e tentar ver as 3 vantagens mágicas do trabalho em ordem de importância: paga as contas, paga as contas e paga as contas.

      Experiência do Scant: Eu mesmo sou um carimbador moderno de um trabalho que acho sem sentido na maior parte do tempo e por isso digo que o jeito é levar a vida na maior calma nesse mundo capitalista. Se eu não consigo um trabalho melhor, é porque não sou tão bom assim ou porque não é tão importante para minha vida ao ponto de eu me dedicar focadamente a isso.


      na faculdade fiz muitos trabalhos sozinhos e coloquei o nome de colegas.
      colegas tb fizeram o mesmo por mim. mesmo que não tivessem
       feito, ficaria satisfeito pq gostava de estudar com afinco nessa época, mas 
      esse modelo não se aplica literalmente ao mercado de trabalho.


      Colegas de trabalho ruins: já passei muito por isso até que cheguei em um setor que tem pessoas razoáveis e mesmo quando alguma delas, em algum momento, não é razoável comigo: tento tratá-la o melhor possível, pois

      • relacionamentos profissionais duram anos e pequenas crises são naturais. 

      Trate bem seus colegas e seja paciente, você não tem nada a perder e a parte negativa só existe na sua mente.

      Tratar as pessoas bem, ainda que por educação ou interesse, pode trazer frutos. Sempre que posso, tento tratar bem meus colegas: ouvindo suas reclamações, apoiando suas posições e elogiando suas iniciativas. Não chego à perfeição do puxa-saco, mas dificilmente usaria uma palavra dura com um deles.

       


      Práticas  alternativas - coisas simples (sugestões abaixo) podem melhorar a qualidade de vida como um todo diminuindo o impacto do stress laborativo:

      • alimentação natural
      • prática regular de atividade física
      • passeio ao ar livre em ambientes naturais
      • ervas calmantes (erva cidreira, mulungu, valeriana, passiflora etc)
      • beber água (1,5 - 2 litros por dia)
      • férias em locais com natureza intocada ou preservada
      • meditação, oração, jejum intermitente
      • Quiropraxia, RPG
      • massoterapia, acunpuntura
      • etc

      Bibliografia sugerida: Scant SA (minha compilação) ou pesquise no google


       Conclusão



      Se não pode curar a doença, administre os sintomas.

      No final vc vai morrer mesmo e o mundo vai continuar como se vc nunca tivesse existido. Nossa existência insignificante é a prova que perder tempo se estressando é só uma perda de tempo.

      Grande abraço!

      ____________________________________________________

      18 março, 2021

      [Lista] Estoque de Alimentos para a Pandemia (revisado)


      Photo by Anna Shvets from Pexels


      Pensei que 2020 tinha sido ruim pra raça humana, mas 2021 pode ser pior ainda.

      A partir de abril recomeçarei a estocar comida, inclusive suplementos alimentares. O primeiro passo é organizar a despensa para evitar desperdício de espaço.


      Fonte: livro
      Organize-se e seja eficiente.

      O que não for consumido no período da pandemia, poderá ser consumido ou doado posteriormente.

      Grande abraço!


      Categoria


      Gorduras  


      azeite de oliva extravirgem, óleo de gergelim, óleo de coco, banha de porco, azeitonas, nozes e outras oleaginosas (principalmente castanha do pará), sementes (linhaça, girassol, abóbora, gergelim, chia), leite longa vida, leite em pó, queijo parmesão (curado devidamente)


      Suplementos:  Óleo de peixe (omega3)


      Proteínas


      ovos inteiros;  carne de boi, frango, porco, peixe, sardinha e atum em lata


      Suplementos: whey protein, caseína, albumina, creatina, glutamina, mix de proteínas


      Vegetais


      alho, repolho, cebola, cogumelos, couve-flor, chuchu, pepino; principalmente na versão em conserva, pois durará mais tempo. 


      suplementos:

      • multivitamínico
      • cafeína
      • vitamina c
      • picolinato de cromo
      • silimarina/alcachofra
      • melatonina
      • vitamina d3 10.000ui

      Frutas

       limão, lima, maracujá, frutas enlatadas e geléias de fruta (preferencialmente com pouco ou nenhum açúcar adicionado)


      Amidos


      • Mandioca, 
      • quinoa e amaranto, 
      • Batata-doce, macarrão integral, 
      • ervilha e milho em conserva
      • inhame,
      • cenoura,
      • abóbora,  
      • arroz branco   
      • arroz selvagem,
      • trigo sarraceno
      • feijão de todo tipo
      • lentilha
      • ervilha
      • farelo de aveia


      Adoçantes 


      • Estevia (rende bastante), 
      • taumatina
      • xylitol,



      Temperos 


      • cacau em pó alcalino;
      • sal light;
      • vinagre de maça orgânico;
      • Vinagre balsâmico
      • coentro;
      • salsinha;
      • gengibre;
      • noz moscada;
      • cúrcuma;
      • cravo;
      • alecrim;
      • orégano;
      • lavanda;
      • tomilho
      • Molho de mostarda heinz 


      Bebida


      • Café de qualidade,
      • matchá,
      • Extrato de chá verde,
      • chá verde
      • erva mate,
      • chás herbais de todos os tipos
      • agua mineral (em galão)





      ______________________________________

       

      17 março, 2021

      [Livro] 10% Mais Feliz (2014)/Dan Harris - Parte 1

       

       

      Quando você se afasta de suas emoções (...), elas muitas vezes se manifestam em seu corpo.

       

      Com a cocaína, você nunca consegue se saciar. A droga bate, o efeito chega ao pico, depois vai se dissipando – e, quando você menos espera, cada célula do seu corpo está gritando por mais uma dose.

       Infelizmente, a dor que vem quando a droga deixa de fazer efeito tem poder proporcional ao seu momento de pico. A realidade retorna à cena a golpes de picareta. Neurologicamente, o custo disso é altíssimo. Um dia depois de tomar ecstasy, os estoques de serotonina no meu cérebro se esgotaram. Fui dominado por uma sensação de vazio que sugava a minha alma. Eu me sentia apenas a carcaça de um homem.

       

      “Quando você tem um pé no futuro e outro no passado, você mija no presente.”

       Buda adotava um truísmo muitas vezes ignorado: nada dura para sempre – incluindo nós mesmos. Nós e todos os que amamos vamos morrer. A fama se dissipa, a beleza se desvanece, até continentes se movem. Nossos corpos são feitos de átomos oriundos das primeiras estrelas da Grande Explosão. E tudo isso acontece num universo infinito. Podemos saber de tudo isso intelectualmente, mas no nível emocional estamos condicionados a negar essa realidade. Nós nos comportamos como se houvesse um solo firme sob nossos pés, como se tivéssemos controle de alguma coisa. Isolamos os idosos em asilos e fingimos que a velhice nunca chegará para nós. Sofremos porque nos afeiçoamos a pessoas e posses que um dia irão desaparecer.

       

      A meditação  me dava a impressão de ser a destilação de tudo de mais ridículo no estilo de vida granola. Eu me imaginei sentado numa dolorosa posição de pernas cruzadas, numa sala com cheiro de chulé, ao lado de “praticantes” com ar superior tocando sininhos, olhando para cristais, entoando om e tentando flutuar em direção a alguma nuvem cósmica.

       Sente-se confortavelmente. Você não precisa cruzar as pernas. Acomode-se numa cadeira, numa almofada ou no chão – onde quiser. Apenas certifique-se de que sua coluna esteja ereta. Sinta sua respiração para dentro e para fora. Escolha um ponto (narinas, peito ou barriga) e concentre ali sua atenção para realmente sentir a respiração. Se ajudar a direcionar sua atenção, você pode usar uma suave anotação mental, como “dentro” e “fora”. Sempre que sua atenção se dispersar, perdoe-se e gentilmente retorne à respiração. Você não precisa livrar a mente de todos os pensamentos; isso é impossível. O jogo consiste em pegar a sua mente de volta quando ela fugir e depois devolvê-la à respiração, quantas vezes for preciso.

       Não ficou mais fácil com o tempo. Assim que me sentava, já começava a ter acessos de coceira. Depois vinha a fadiga: era como se uma gosma pegajosa de torpor escorresse da minha testa. Em seguida, o jorro de pensamentos voltava com força total. Tentar frear o pensamento era como varrer um chão infestado de baratas.

      Você até conseguia limpar o espaço por alguns instantes, mas logo os insetos voltavam correndo, de todos os lados. Eu sabia que precisava apenas me perdoar, mas, sempre que minha mente vagava, eu sentia vergonha. As coisas que me distraíam eram completamente banais: O que vou comer hoje no almoço? Devo cortar o cabelo? Como Dança com Lobos conseguiu ganhar o Oscar?

       Então passei a ver os momentos entre uma coisa e outra – o minuto antes de entrar no ar, o tempo livre enquanto minha equipe de filmagem aprontava o local para a entrevista – como uma oportunidade de me concentrar na minha respiração ou apenas de observar tudo à minha volta.

      Assim que entrei nesse jogo, percebi que passara grande parte da minha vida como sonâmbulo, com minha mente me jogando para a frente e para trás. Eu via o mundo através de um véu formado por pensamentos entrelaçados que criavam uma espécie de barreira entre mim e a realidade.

       

      “atenção plena”. 


      “A atenção plena nos ajuda a examinar o que não gostamos em nós mesmos sem tentar fazer isso desaparecer nem tentar amá-lo.” Simplesmente estar conscientes do que somos é tremendamente libertador.

      Essa expressão significa reconhecer o que está acontecendo em sua mente agora mesmo – raiva, ciúme, tristeza, a dor de bater com o dedão no pé da cama ou o que for – sem se deixar dominar por isso.

      De acordo com Buda, temos três respostas habituais para todas as experiências: nós queremos, rejeitamos ou ignoramos. Biscoitos: eu quero. Mosquitos: eu rejeito. Instruções de segurança no avião: eu ignoro. A atenção plena é uma quarta opção, uma forma de ver o conteúdo de nossa mente sob uma perspectiva não julgadora. Eu achava essa teoria bacana mas totalmente impraticável.

       

      ______________________________________________