25/03/2020

Minha Vida na Pandemia (2020)

Photo by Đông Viễn from Pexels




Finanças

Estou fazendo esse post mais como um registro para meu eu futuro, a fim de poder verificar se minhas decisões foram corretas diante da gripe chinesa atual.


O objetivo da minha carteira é

1 - permitir a compra de um imóvel à vista
2 - incrementar minha aposentadoria daqui a uns 25-30 anos


O primeiro objetivo já atingi, mas não comprei o imóvel, pois espero o final do inventário do imóvel em que nasci e porque depois que aprendi a cumular dinheiro pretendo postergar essa compra por mais uns 5-10 anos e assim comprar um imóvel top para meus padrões.

O segundo objetivo é que são elas, pois nem sei se estarei vivo daqui a pouco.

 

  • 40% da minha carteira é RF - não é o fim para mim, mas agora ela vale mais da metade do valor da carteira
  • A maior parte é TD, mas tem uns CDBs, LCI.
  • 87% da RV está alocada em empresas sólidas em que sigo aportando e que não venderei, talvez nunca.
  • são empresas como Ambev e Itaú, que regurgitam solidez
  • 13% da RV que está em empresas não tão boas, mas ficarei um bom tempo sem aportar nelas por questão segurança, mas que não pretendo vender durante anos:
vão ficar um tempo sem aportes meus


No mais vou priorizar a recomposição de minha reserva de emergência em poupança e seguir aportando nas empresas (e fundos) mais sólidos segundos os preceitos da análise fundamentalista

Conclusão


A vida não fica esperando enquanto não nos decidimos.

O pior plano para enfrentar uma crise é não ter nenhum plano.

Grande abraço!
_______________________________________________________

4 comentários:

  1. "porque depois que aprendi a cumular dinheiro pretendo postergar"

    Cara, percebi que parece que se torna uma finalidade em si, com o tempo, e não um meio para algo. Mesmo que inconscientemente.

    Imóvel "top" às vezes pode ser um problema com taxas e eventual venda. Mais difícil de passar para frente, mais custo etc. Mas, claro, isso acaba sendo algo bem pessoal.

    Sobre crise, crise de verdade, só importam: abrigo, água e comida. E, talvez, energia. Claro, é que penso tudo em termos apocalípticos.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "não um meio para algo. " não tenho onde gastar o dinheiro que sobra. essa é a verdade. ou coloco em ações, ou em poupança ou torro em inutilidades que não me deixarão mais feliz. estou cada vez mais próximo de um patamr de suficiência ou acomodação com a vida

      "Imóvel "top" " - esse é para morrer nele. claro que a vida não é tão simples, mas a ideia é comprar e não se desfazer.

      " penso tudo em termos apocalípticos." - mais alguns anos e essas serão minhas únicas preocupações

      Excluir
  2. Fala Scant! Também vou me reorganizar aqui, perdi muito pq exagerei em colocar na RV, vou equilibrar um pouco com RF e vamos ver o que vai dar. Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. cara, pelo menos 25% da carteira em renda fixa (https://scantsa.blogspot.com/2020/01/o-papel-da-renda-fixa-na-carteira.html)

      se vc não vender, ainda não perdeu nada, pois as empresas continuam de de pé

      vou continuar aportando em RV: agora é o momento que quero comprar ações, mas cada um sabe o que faz

      abs!

      Excluir